quinta-feira, 1 de abril de 2010

“O QUE É PSF E QUAL SUA FINALIDADE ESPECÍFICA. VEJA TAMBEM, A REALIDADE DO PSF EM NOSSO MUNICIPIO.”

O PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA – PSF é entendido como uma estratégia de reorientação do modelo assistencial, operacionalizado mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. Estas equipes têm por finalidade o acompanhamento de um número definido de famílias, localizadas em uma área geográfica delimitada, com atuação nas ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais freqüentes, e na manutenção da saúde da comunidade, objetivam uma melhoria na qualidade de vida.

Cada equipe do PSF é composta, no mínimo, por um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e de quatro a seis agentes comunitários de saúde (ACS). Outros profissionais - a exemplo de dentistas, assistentes sociais e psicólogos - poderão ser incorporados às equipes ou formar equipes de apoio, de acordo com as necessidades e possibilidades locais. A Unidade de Saúde da Família pode atuar com uma ou mais equipes, dependendo da concentração de famílias no território sob sua responsabilidade.

REALIDADE DO PSF EM CHAVAL:

Chaval, com uma população estimada pelo IBGE em 12.609 habitantes, conta com 32 (trinta e dois) ACS – Agentes comunitários de Saúde Cadastrados no Sistema, destes, 31 (trinta e um) foram devidamente credenciados pelo Ministério da Saúde. Ainda, segundo dados de dezembro/2009, fornecidos pelo Ministério da Saúde, são cinco equipes de Saúde da Família, Cadastradas e credenciadas, com uma proporção de cobertura populacional estimada em 100,00%, sendo assim, não haveria como ter sido implantada mais duas equipes de PSF no mês de fevereiro de 2010, conforme noticiou o ex-prefeito Paulo Pacheco em entrevista a radio Povo FM. Na modalidade I, temos ainda, cadastradas no sistema, 05 (cinco) Equipes de Saúde Bucal, destas, 04 (quatro), estão devidamente credenciadas pelo Ministério da Saúde.

Se a Equipe está Cadastrada e credenciada, o Ministério da Saúde envia mensalmente através do PISO DE ATENÇÃO BÁSICA VARIAVEL, os recursos necessários para manutenção dos serviços prestados a população, então se estão recebendo dinheiro, como se explica o precário atendimento por parte destas equipes principalmente no que se refere ao atendimento Médico e Odontológico?

VEJAM COMO ESTÃO FUNCIONANDO ATUALMENTE AS CINCO EQUIPES DO PSF DE CHAVAL, NO TOCANTE AO ATENDIMENTO MÉDICO:

EQUIPE I(acima foto) – Funciona no Posto de Saúde da Rua Zeferino Costa - SEDE, segundo a Auxiliar de Enfermagem, o Médico da Equipe atende segunda Feira, turno da tarde e quinta feira nos dois turnos, perfazendo uma carga horária de 16 horas semanais, quando devia trabalhar quarenta horas conforme preconiza a do Programa Saúde da Família. A equipe I, conta ainda, com atendimento de Enfermagem e Odontológico;

EQUIPE II – Funciona no Posto de Saúde do Distrito de Passagem do Vaz – ZONA RURAL. Segundo o líder comunitário Expedito Rodrigues Magalhães, o médico atende uma vez por semana, não dando conta de toda a demanda, sempre deixa pessoas sem atendimento. O posto conta ainda, com atendimento de Enfermagem e Odontológico, nenhum dos profissionais reside no distrito e quando não tem transporte à população fica sem atendimento.

EQUIPE III – Funciona no Posto de Saúde da localidade de Carneiro – ZONA RURAL. Segundo informações prestadas por moradores da comunidade, o médico atende uma vez por semana, mais não deixa ninguém sem atendimento, só vai embora quando atende até o ultimo cliente de demanda espontânea. O posto conta ainda, com atendimento de Enfermagem e Odontológico, nenhum dos profissionais reside na localidade e quando não tem transporte à população fica sem atendimento.

Obs.: Os profissionais de nível superior que trabalham nos PSF’s da Zona Rural alem de atenderem no posto, atendem também todas as áreas dos Agentes de Saúde por localidade, não tendo portando, como sabermos se estão ou não cumprindo a carga horária, exceto no caso do Cirurgião Dentista.
EQUIPE IV (Acima foto) – Funcionava no Hospital Municipal, hoje está instalado numa casa no meu entender, sem condições de abrigar uma Equipe do Programa Saúde da Família, o improvisado posto fica na Rua Monsenhor José Carneiro, ao lado do mercantil Sebastião Fontenele. Segundo a Auxiliar de Enfermagem que me atendeu, o Médico da equipe só atende na sexta feira, turno da tarde, 04 horas semanais, mais é pago para atender 40 horas. O improvisado posto conta ainda, com atendimento de Enfermagem mais não realiza atendimento odontológico e nem poderia, não existe equipamento instalado.

EQUIPE V(Acima foto) – Funcionava no Hospital Municipal, hoje está instalado numa casa no meu entender, sem condições de abrigar uma Equipe do Programa Saúde da Família, o improvisado posto fica na Rua Raimundo de Castro Miranda. Segundo a Auxiliar de Enfermagem Solange, que me atendeu, o Médico da equipe só atende na terça feira, turno da tarde, 04 horas semanais, mais suponho que receba para atender 40 horas. O improvisado posto conta ainda, com atendimento de Enfermagem mais não realiza atendimento odontológico e nem poderia, não existe equipamento instalado.

LÁ VAI O BESTA: Está ai minha colaboração para aqueles chavalenses que por infortúnio precisarem do precário serviço público de Saúde. Horário de atendimento médico nos PSF’s da sede do município: Em checagem (in loco) pude constatar através de anotações no mural informativo dos postos, informações de clientes e servidores, que os médicos só trabalham realmente nestes horários citados, 16 horas PSF I, 04 horas PSF IV e 04 horas PSF V, somando o atendimento dos três, 24 horas, é pouco mais da metade do que deveria trabalhar um único médico, ou seja 40 horas semanais. Analisem caros leitores, se como eu, vocês também acharem uma imoralidade um médico ganhar mais de R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS) para trabalhar apenas 04 horas, denunciem, procurem o Núcleo de Atenção Básica do Estado do Ceará, através da 16ª Célula Regional de Saúde de Camocim, com certeza eles tomarão as devidas providencias. E não venham depois com historia da carochinha dizendo que os médicos trabalham no hospital, isto é ilegal, o dinheiro do Piso de Atenção Básica é só para atenção básica a saúde, o hospital é para ser mantido com o dinheiro da contrapartida do município, AIH’s (Autorização de Internação Hospitalar), FAE (Fração Assistencial Especializada) e do repasse fundo a fundo do Ministério da Saúde para procedimentos de média e alta complexidade.
Finalizando, digo com absoluta certeza, que os Profissionais de Saúde de Chaval, dos mais humildes aos profissionais de ponto, engrossam a lista de vítimas desta desastrosa gestão, em especial os médicos, que são contratados para trabalharem na atenção primária ou Atenção Básica (prevenção e manutenção da saúde), são desviados pelo gestor de suas verdadeiras finalidades, tendo que trabalhar na Atenção secundária (saúde curativa - Hospital) e o que pior, apenas pelo salário que recebem através do PSF, se vocês não sabem, o risco para o Profissional que atua na Atenção secundária a saúde dispara com relação a Atenção primária.
Só mais uma coisinha, ontem, 31/03/2010, estive no PSF V e por acaso testemunhei um flagrante de descaso e desrespeito com a saúde do cidadão. O Senhor Antonio Barros, residente na Rua Major Fiel, tambem estava no Posto para fazer sua consulta de Hipertenso, na hora que fizeram a aferição de sua pressão arterial, estava 190X100, neste caso o paciente tem que ser encaminhado imediatamente para atendimento médico, como não tinha médico a única coisa que a Enfermeira pode fazer foi marcar seu retorno para próxima terça feira, 06 de abril. E se até lá este cidadão sofrer um Acidente Vascular Celebral-AVC ou qualquer outro problema em consequencia da auteração de sua pressão arterial, quem vai ser responsabilizado? A enfermeira não é, ela estava lá e cumpriu seu palpel.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário